Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

NOVAMENTE A VÍRGULA

28/10/2016 às 11:32

“Quem começa com a pergunta errada, não encontra a resposta  certa.”  O conceito está correto, mas não a redação, pois o sujeito está separado do verbo por uma vírgula.  Essa é uma falha indesculpável no uso da língua portuguesa, embora seja mais frequente do que se pensa.  O  lapso  já apareceu até   no título de um livro (“Quem ama, educa”),  mas,  no caso,  dado o nome e a importância do autor, somos levados a crer que, por alguma razão,  tenha sido proposital.
Outro caso de vírgula incorreta aparece antes de “etc.”, o que é alvo de opiniões divergentes.  Nós, por exemplo, não o aprovamos,    pois  etc.  é abreviatura de “et cetera” (ou “et coetera”) e, sendo et a preposição e, não se deve usar vírgula antes dela.  Alguns gramáticos, contudo, admitem as duas formas   -   com e sem vírgula.  O que não se pode aceitar é a colocação da preposição e:  “e etc.”.
Um bom exemplo da importância da vírgula: “Os deputados irritados abandonaram o plenário.”  Isso quer dizer que, do total de deputados, apenas os que estavam irritados abandonaram o plenário.  Mas “Os deputados, irritados, abandonaram o plenário” significa que todos os deputados estavam irritados e abandonaram o plenário.
A vírgula pode ser usada também como recurso estilístico, e neste caso geralmente não interfere no sentido da frase.


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em PAULO NOGUEIRA Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio