Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

ALÉM DO LIMITE

26/12/2014 às 09:03

Pode até parecer aos leitores que estamos deliberadamente procurando situações como estas para apresenta-las na coluna, mas não é esse o caso.  O fato é que encontramos mesmo, com frequência, exemplos (nada exemplares) como os que se seguem, e que desrespeitam normas primárias de concordância.   Tentamos, colunas atrás,  fazer uma defesa, alegando distração ou outro motivo que justificasse os trechos abaixo,  mas constatamos que o abuso já foi além do limite.
“A média dos salários na América Latina subiram... “
“Roubo  nos cofres públicos podem chegar a 3,2 bilhões...”
“A falta da tradicional iluminação podem ofuscar...”
Façamos uma ressalva: exemplos como esses vêm de jornais e revistas ou  da TV,   que geralmente trabalham  “em cima da hora” ou “para ontem”.  Nós já encontramos, porém, essa falha  em um livro (que é produzido com mais calma, o que permite mais cuidado)  ―  e, no caso, uma obra literária!
Trata-se de uma coletânea de contos, em que, apresentando um dos autores, está escrito: : “O êxito ‘Confidências...’, contos consagrados com o prêmio Galeão Coutinho, UBE-SP, encorajaram-no a desembaular...”    O leitor desavisado pode argumentar que há um plural:  “contos consagrados”  —  mas esse é um aposto, não o sujeito do verbo encorajar, que é “êxito”, no singular. 
Pode até parecer aos leitores que estamos deliberadamente procurando situações como estas para apresenta-las na coluna, mas não é esse o caso.  O fato é que encontramos mesmo, com frequência, exemplos (nada exemplares) como os que se seguem, e que desrespeitam normas primárias de concordância.   Tentamos, colunas atrás,  fazer uma defesa, alegando distração ou outro motivo que justificasse os trechos abaixo,  mas constatamos que o abuso já foi além do limite. “A média dos salários na América Latina subiram... “ “Roubo  nos cofres públicos podem chegar a 3,2 bilhões...” “A falta da tradicional iluminação podem ofuscar...” Façamos uma ressalva: exemplos como esses vêm de jornais e revistas ou  da TV,   que geralmente trabalham  “em cima da hora” ou “para ontem”.  Nós já encontramos, porém, essa falha  em um livro (que é produzido com mais calma, o que permite mais cuidado)  ―  e, no caso, uma obra literária! Trata-se de uma coletânea de contos, em que, apresentando um dos autores, está escrito: : “O êxito ‘Confidências...’, contos consagrados com o prêmio Galeão Coutinho, UBE-SP, encorajaram-no a desembaular...”    O leitor desavisado pode argumentar que há um plural:  “contos consagrados”  —  mas esse é um aposto, não o sujeito do verbo encorajar, que é “êxito”, no singular. 


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em PAULO NOGUEIRA Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio