Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

Mensagens marcantes na comemoração do Dia Internacional de Combate à Corrupção

28/12/2014 às 09:21

No dia 09 deste mês, comemorou-se o Dia Internacional de Combate à Corrupção. O Brasil é o 69º colocado no ranking sobre a percepção de corrupção no mundo, que analisa 175 países e territórios. A divulgação foi feita pela ONG Transparência Internacional, no último dia 03.
E, naquela semana, aconteceram mensagens marcantes, como as que transcrevemos a seguir:
1- O Procurador- Geral da República, Rodrigo Janot, em discurso no dia 09, disse:
-“ o escândalo na Petrobras "convulsiona" o País e, como "um incêndio de largas proporções" consome a estatal e produz "chagas que corroem a probidade e as riquezas da Nação".
-"O Brasil ainda é um País extremamente corrupto (...). Envergonha-nos estar onde estamos”.  Disse que a culpa por esta situação "é de maus dirigentes, que se associam a maus empresários, em odiosas atuações, montadas para pilhar continuamente as riquezas nacionais".
-"O dano causado ao País é grave: serviços mal prestados e obras mal executadas não apenas sangram os cofres públicos como tem o ônus da reexecução", 
-"Corruptos e corruptores precisam conhecer o cárcere e precisam devolver os ganhos espúrios que engordaram suas contas, à custa da esqualidez do tesouro nacional e do bem-estar do povo. A corrupção também sangra e mata", disse Janot. Ele afirmou que o País "não tolera mais a desfaçatez de alguns agentes públicos e maus empresários".
-No dia 11, o Procurador-geral da República, em outro pronunciamento sobre a Operação Lava Jato, falou: “Eu queria dar um recado: essas pessoas, na verdade, roubaram o orgulho dos brasileiros”. 
2- No dia 10, o senador Pedro Simon despede-se do Senado, após 32 anos de mandato, e são algumas de suas declarações:
-“Vou caminhar por este imenso País e semear minhas ideias nos campos fecundos do saber de uma juventude que clama por mudanças. Não mais uma juventude de palavras silenciadas pela repressão. Agora, elas são impelidas pela indignação. A indignação com a impunidade que alimenta a corrupção. A mesma corrupção responsável pelas nossas maiores mazelas”.
-“ Não consigo imaginar como é o sono dos corruptos, se eles sabem que mais de 10 milhões de pessoas ainda são consideradas miseráveis, que morrem um pouco por dia por falta de comida, remédio e cidadania”.
-"Bem-aventurado Joaquim Barbosa. Bem-aventurado Sérgio Moro. Bem-aventurados todos aqueles que, abnegados, gritam e lutam contra a corrupção e contra a impunidade. Bem-aventurados os que, apostolados, empunham a bandeira da ética na política".
3-A Organização Não-Governamental Transparência Internacional lançou uma campanha mundial para chamar a atenção das pessoas contra a corrupção, que chegou ao Brasil no dia 11.  E aborda o seguinte:
-Dinheiro que compra contratos. Dinheiro que frauda licitações. Dinheiro que engorda a conta bancária de funcionários públicos, políticos, empresários e lobistas mundo afora.
-A corrupção é uma doença crônica, que se espalha com facilidade e é muito difícil de se combater.
-É exatamente com isso que a ONG Transparência Internacional quer acabar. A campanha se chama ‘Unmask the corrupt, ‘desmascare o corrupto’.                                                                                                                     -O diretor geral da ONG, o sul-africano Cobus de Swardt, diz que, de 1960 e 2012, saíram do Brasil ilegalmente mais de US$ 400 bilhões ou R$ 1 trilhão. Ou seja, o tamanho de toda a riqueza produzida na África do Sul em um ano.
-A campanha sugere cinco medidas:
Não pagar suborno, não receber suborno, se engajar na luta contra a corrupção, denunciar abusos e não apoiar políticos corruptos.
 Oxalá, essas mensagens do Procurador- Geral da República, Rodrigo Janot e do Senador Pedro Simon, bem como a campanha de combate à corrupção da ONG Transparência Internacional tivessem eco em todas as localidades do nosso País. E, com a chegada do ano de 2015, políticos, agentes públicos e empresários colocassem a mão na consciência e deixassem de roubar o dinheiro do povo. O dinheiro que falta para a saúde, educação, segurança e combate às drogas, que traz muito sofrimento às famílias. E também, mais cidadãos não se calassem e denunciassem os malfeitos. E ainda, quando ocorresse a corrupção, todos os representantes dos ministérios públicos e dos tribunais de justiça do País, a exemplo do Procurador-Geral, Rodrigo Janot, do ex-Ministro, Joaquim Barbosa, e do Juiz Sérgio Moro atuassem com independência e sem demora, e cumprissem o seu importante papel de combater a impunidade, um dos principais males que incentivam a corrupção.
No dia 09 deste mês, comemorou-se o Dia Internacional de Combate à Corrupção. O Brasil é o 69º colocado no ranking sobre a percepção de corrupção no mundo, que analisa 175 países e territórios. A divulgação foi feita pela ONG Transparência Internacional, no último dia 03.E, naquela semana, aconteceram mensagens marcantes, como as que transcrevemos a seguir:1- O Procurador- Geral da República, Rodrigo Janot, em discurso no dia 09, disse:-“ o escândalo na Petrobras "convulsiona" o País e, como "um incêndio de largas proporções" consome a estatal e produz "chagas que corroem a probidade e as riquezas da Nação".-"O Brasil ainda é um País extremamente corrupto (...). Envergonha-nos estar onde estamos”.  Disse que a culpa por esta situação "é de maus dirigentes, que se associam a maus empresários, em odiosas atuações, montadas para pilhar continuamente as riquezas nacionais".-"O dano causado ao País é grave: serviços mal prestados e obras mal executadas não apenas sangram os cofres públicos como tem o ônus da reexecução", -"Corruptos e corruptores precisam conhecer o cárcere e precisam devolver os ganhos espúrios que engordaram suas contas, à custa da esqualidez do tesouro nacional e do bem-estar do povo. A corrupção também sangra e mata", disse Janot. Ele afirmou que o País "não tolera mais a desfaçatez de alguns agentes públicos e maus empresários".-No dia 11, o Procurador-geral da República, em outro pronunciamento sobre a Operação Lava Jato, falou: “Eu queria dar um recado: essas pessoas, na verdade, roubaram o orgulho dos brasileiros”. 2- No dia 10, o senador Pedro Simon despede-se do Senado, após 32 anos de mandato, e são algumas de suas declarações:-“Vou caminhar por este imenso País e semear minhas ideias nos campos fecundos do saber de uma juventude que clama por mudanças. Não mais uma juventude de palavras silenciadas pela repressão. Agora, elas são impelidas pela indignação. A indignação com a impunidade que alimenta a corrupção. A mesma corrupção responsável pelas nossas maiores mazelas”.-“ Não consigo imaginar como é o sono dos corruptos, se eles sabem que mais de 10 milhões de pessoas ainda são consideradas miseráveis, que morrem um pouco por dia por falta de comida, remédio e cidadania”.-"Bem-aventurado Joaquim Barbosa. Bem-aventurado Sérgio Moro. Bem-aventurados todos aqueles que, abnegados, gritam e lutam contra a corrupção e contra a impunidade. Bem-aventurados os que, apostolados, empunham a bandeira da ética na política".3-A Organização Não-Governamental Transparência Internacional lançou uma campanha mundial para chamar a atenção das pessoas contra a corrupção, que chegou ao Brasil no dia 11.  E aborda o seguinte:-Dinheiro que compra contratos. Dinheiro que frauda licitações. Dinheiro que engorda a conta bancária de funcionários públicos, políticos, empresários e lobistas mundo afora.-A corrupção é uma doença crônica, que se espalha com facilidade e é muito difícil de se combater.-É exatamente com isso que a ONG Transparência Internacional quer acabar. A campanha se chama ‘Unmask the corrupt, ‘desmascare o corrupto’.                                                                                                                     -O diretor geral da ONG, o sul-africano Cobus de Swardt, diz que, de 1960 e 2012, saíram do Brasil ilegalmente mais de US$ 400 bilhões ou R$ 1 trilhão. Ou seja, o tamanho de toda a riqueza produzida na África do Sul em um ano.-A campanha sugere cinco medidas:Não pagar suborno, não receber suborno, se engajar na luta contra a corrupção, denunciar abusos e não apoiar políticos corruptos. Oxalá, essas mensagens do Procurador- Geral da República, Rodrigo Janot e do Senador Pedro Simon, bem como a campanha de combate à corrupção da ONG Transparência Internacional tivessem eco em todas as localidades do nosso País. E, com a chegada do ano de 2015, políticos, agentes públicos e empresários colocassem a mão na consciência e deixassem de roubar o dinheiro do povo. O dinheiro que falta para a saúde, educação, segurança e combate às drogas, que traz muito sofrimento às famílias. E também, mais cidadãos não se calassem e denunciassem os malfeitos. E ainda, quando ocorresse a corrupção, todos os representantes dos ministérios públicos e dos tribunais de justiça do País, a exemplo do Procurador-Geral, Rodrigo Janot, do ex-Ministro, Joaquim Barbosa, e do Juiz Sérgio Moro atuassem com independência e sem demora, e cumprissem o seu importante papel de combater a impunidade, um dos principais males que incentivam a corrupção.


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em TRANSPARÊNCIA ITAJUBÁ Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio