Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

Vereadores de Itajubá gastaram quase R$40 mil para fazer cursos em BH neste ano

24/04/2019 às 10:25

Por Marco Antonio Gonçalves

Nove vereadores já participaram de cursos neste ano; gastos com diárias de viagens neste ano já é bastante alto

Os vereadores de Itajubá gastaram somente este ano R$39.947 com diárias de viagens e demais despesas para fazer cursos em Belo Horizonte. As informações estão disponíveis no site da Câmara Municipal atualizadas até o dia 15 de abril. 

Neste valor estão incluídas as diárias de viagens dos vereadores, assessores e motoristas que viajaram junto com os parlamentares para realizar os diversos cursos que eles fizeram nos três primeiros meses do ano.

Cursos, seminários e congressos têm levado os vereadores de Itajubá a viajar, principalmente para Belo Horizonte, semanalmente. É difícil uma semana em que nenhum vereador tenha se ausentado da Câmara por motivo de viagem.  Muitos participam do mesmo curso e vão em carros separados, utilizando um motorista a mais, gerando mais gastos para a Câmara.

A participação em cursos substituiu as visitas a gabinetes de deputados como principal motivo para um vereador de Itajubá sair da cidade. 

Vários vereadores fizeram até mais de um curso neste ano.

A vereadora Mônica Chaves (PV) realizou dois cursos em 2019, que custaram ao todo incluindo diárias e outras despesas R$6.674.

Ela participou em fevereiro do “Encontro de Mesas Diretoras e Comissões Parlamentares” e do “Curso de Técnica Legislativa e a Participação Popular na Elaboração de Leis”, em março.

O vereador Kener Maia (PR) também participou do encontro de Mesas Diretoras, gastando R$3.291.  

“Participei de toda carga horária de curso sobre mesas diretoras e comissões parlamentares onde tirei várias dúvidas e aprimorei meus conhecimentos sobre esse tema importante e necessário para o bom desempenho das minhas funções legislativas e principalmente desenvolver com qualidade meu trabalho nas comissões permanentes que integro”, disse Mônica no relatório de viagem. O relatório de Kener também não foi muito diferente disso.

O vereador Wilson do Povo (PHS) também viajou duas vezes este ano para fazer cursos. No primeiro, ele foi junto com o vereador Renato Moraes (PSDB). Eles participaram do curso “ Início da Sessão Legislativa e a Nova Mesa Diretora”. Esta viagem gerou despesa de R$4.713.

O outro curso que Wilson participou foi “Licitações e Contratos Sob Égide do Dec. Federal (9.412/18) ministrado pelo Instituto Rui Barbosa de 26 a 29 de março de 2019”. Esta viagem custou R$R$1.491.

O vereador Joel da Guadalupe (PSDB) e o vereador Jorjão da Saúde (PSD) participaram do mesmo curso nos mesmos dias. O custo da viagem do Jorjão foi de R$3.212 e a de Joel foi R$1.491. As diárias do motorista estão incluídas no relatório do vereador do PSD.

O vereador Jorjão ainda participou de outro curso, desta vez gastando um total de R$4.801. Ele participou do curso “Elaboração e Modernização do Código de Ética e Decoro Parlamentar e Estudo da CPI e Comissão Processante”.

O vereador José Maria Bão (PTB) participou em janeiro do curso “Mesa Diretora: Funções, Atribuições, Responsabilidades. Adequação para os Novos Membros da Mesa Diretora”. A viagem custou R$3.383. O curioso é que Zé Maria não é nenhum novato em mesa diretora. Já ocupou cargos na Mesa nesta e na legislatura passada. Em março ele participou de outro curso. “O vereador e as Políticas Ambientais e de Sustentabilidade”. As diárias e os extras custaram R$3.210.

Fabrício Machado (PR) participou do curso “Atualização da Lei Orgânica e Regimento Interno”, o que custou R$3.208. Vladimir Bananeiro (MDB) participou do curso “Rotina Técnica Obrigatória do Controle Interno Municipal”. Viagem que custou R$4.473.

Os vereadores também aproveitam estes cursos para fazer política, ou seja, visitar gabinetes, bajular aliados, protocolar documento, entre outras coisas.

 

 Cursos

Os cursos feitos pelos vereadores são na maioria das vezes direcionados exclusivamente para o legislativo municipal de várias cidades. A Câmara de Itajubá e os vereadores recebem diversos convites para participar de cursos, congressos e até para receberem medalhas “por serviços prestados”.

Muitas vezes esses cursos são feitos por empresas especializadas que cobram pela inscrição no curso e atraem os vereadores das cidades com palestras e até com distribuição de medalhas. 

Essas empresas ganham muito dinheiro com a realização destes cursos, que na grande maioria das vezes, não passam de palestras, em que vereadores dos mais diversos municípios vão participar. Como Minas Gerais tem mais de 800 municípios e dezenas de milhares de vereadores, o Estado é um campo fértil para essas empresas.

 


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em Geral Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio