Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

Estudante itajubense tira nota máxima na redação do Enem

26/01/2015 às 08:00

Uma estudante de 17 anos de Itajubá tirou a nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Das 6,2 milhões de pessoas que realizaram o Enem, apenas 250 conseguiram tirar a pontuação máxima na redação do exame.
Carolina Vasquez Moreira, que concluiu o terceiro ano do ensino médio em pelo Colégio Anglo de Itajubá foi uma das poucas pessoas que conseguiram tirar a nota mil na redação. Somente 0,004% dos estudantes de todo o Brasil que prestaram o Enem conseguiram a façanha.
Aluna dedicada e leitora voraz, Carolina diz que ficou apreensiva esperando o resultado, que foi divulgado no dia 13 de janeiro. “No dia que eu recebi a nota, estava sem internet e não tinha como ver. Aí pedi para quatro amigas diferentes tentarem ver e nenhuma delas conseguiu e eu estava entrando em desespero. Aí uma das minhas amigas, que mora em Recife falou que eu tinha fechado a redação, tirado a nota máxima”, contou.
A príncipio, ela não acreditou. “Eu pensei que fosse uma brincadeira. Fiquei um tempo sem acreditar e quando caiu a ficha, fiquei muito feliz.”
Carolina diz que esperava uma boa nota, mas se surpreendeu com a nota máxima.
“Achei o tema bom, tranquilo pra mim, mas nunca ia esperar que tivesse tirado total. Esperava uma boa nota sim, porque eu estudei o ano inteiro, estava confiante no dia, mas eu nunca iria imagina que ia tirar total”, disse ela.
Carolina deixou a família, amigos e professores orgulhosos com seu desempenho. “Minha mãe ficou muito feliz, ficou muito orgulhosa e ela disse que já esperava isso. Ela sempre me apoiou e isso me ajudou bastante. Na minha família, todos ficaram orgulhosos”, comentou.

 A prova
A prova de redação do Enem de 2014 teve como tema "Publicidade infantil em questão no Brasil".  Carolina afirma que não estava esperando este tema. “Mas eu estudei bastante durante o ano, inclusive sobre este tema, então foi bom. Assim que eu olhei o tema, eu já tinha os argumentos formados, porque eu já tinha feito uma redação com um tema semelhante, que era consumismo e publicidade”.
A estudante afirma que foi pega de surpresa com o tema, mas que por já ter algum conhecimento sobre o assunto, não encontrou dificuldades. “Estava esperando água, ditadura, mas não estava esperando publicidade, mas já tinha olhado sobre este assunto”, afirmou Carolina.  
A estudante conta que para escrever uma redação, ela sempre tem um posicionamento formado. “Eu começo sempre pegando meu posicionamento. Eu nunca fico em cima do muro. Ou eu sou contra ou eu sou a favor, é a primeira coisa que eu faço. Depois eu faço uma lista com os meus argumentos num rascunho e vou desenvolvendo. Aí faço um rascunho inteiro da redação, sem me importar com um número de linhas, até porque eu escrevo mais que o permitido, depois eu vou cortando até chegar na redação final”.
Carolina afirma que gosta muito de escrever. “Desde sempre”, ela diz. “Eu gosto mais de escrever narrativas, contos, crônicas. Eu não sou muito da área de dissertação (que é a forma pedida na prova). Mas no começo do ano (passado) eu vi que iria ter que fazer uma dissertação, então eu tive que aprender. Aí eu fui fazendo uma redação por semana. Escrevendo mais dissertação e não narração, como eu escrevia antes. E com a prática, melhorei bastante”.

 Leitura
Leitora assídua “de qualquer pedaço de papel” e fã de sagas fantásticas como “O Senhor dos Anéis” e “Crônicas de Gelo e Fogo”, Carolina diz que sempre leu muito desde pequena. “Amo ler. Qualquer papel que tiver na minha frente eu leio. Acho que isso ajudou, porque quanto mais você lê, mais você melhora o seu vocabulário e melhora a sua escrita também”, garante.
Carolina, que estuda desde 2001 no Colégio Anglo, teve uma média de 800 pontos no Enem, considerada muito alta pelo MEC. Ela também teve notas bem acima da média nas outras áreas do Enem: Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Linguagens.  

 
Universidade
Apesar de ter tirado a nota máxima em redação, área mais identificada com humanas, ela decidiu ir por outro caminho. “Eu sou uma pessoa de exatas”, diz. “Quero Engenharia da computação. Tive uma dúvida, entre Engenharia de Controle e Automação, mas acabei escolhendo Computação”, afirmou ela, que se inscreveu no Sisu (Sistema de Seleção Unificado) para pleitear uma vaga na Universidade Federal de Itajubá.  Para este curso, a média de Carolina sobe para 830. No ano passado, a nota de corte para Engenharia da Computação na Unifei foi 730.  O resultado do Sisu sai no dia 26 de janeiro.
A estudante também fez inscrição na Faculdade de Medicina de Itajubá. Ela passou, mas prefere engenharia. Carolina já havia feito o Enem em 2013, quando estava no segundo ano, para poder treinar.
Carolina disse que foi complicado escolher um curso para fazer, porque gosta de todas as áreas e adora escrever. Ela disse que se sentiu um pouco triste por escolher um curso em que se escreve pouco. “Me senti meio triste por causa disso, porque eu gosto de todas as áreas.  Eu gosto de escrever, mas também gosto muito de matemática, mas eu vou continuar escrevendo meus próprios textos, porque eu não conseguiria parar de escrever. Eu gosto de muitas coisas, então fica difícil escolher, mas eu escolhi exatas porque eu gosto mesmo” afirmou.
A aluna nota mil dá algumas dicas para se fazer uma boa prova. “Dias antes da prova só descansa, não pegue em livros. É muito importante estudar, mas ao longo do ano, não precisa estudar muito, exagerar nos estudos. Tem sempre que ter uma hora para relaxar, para fazer outras coisas, para dividir melhor o tempo”.  


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em Educação Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio