Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

ITAJUBÁ EM CRISE PROFUNDA ? VI

19/06/2015 às 09:00

Por SANTIAGO

DOMÍNIO DO LEGISLATIVO

Seguindo uma perversa tendência na política brasileira e contrariando sua própria propaganda como candidato (que dizia ser novo e com novas ideias) Rodrigo Riera assumiu a prefeitura em 1º de janeiro de 2013 com a clara intenção de dominar o Poder Legislativo de Itajubá.

E o começo da atuação de Rodrigo Riera na intenção de dominar o legislativo municipal foi a montagem da mesa diretora e o conchavo entre 8 dóceis vereadores para que a chapa de seu gosto fosse eleita, sem nenhuma dificuldade. Deste grupo de dóceis edis, não fazem parte Santi e Ricardo.

Após fazer a mesa diretora de seus sonhos, o prefeito Rodrigo Riera passou a gerir o dia a dia da Câmara.

Logo na primeira sessão foi apresentada a emenda para alterar de 10 para 17 vereadores em Itajubá.

Como todas as demais ações de Rodrigo Riera e Christian Gonçalves na gestão do mandato, sempre haverá aumento desnecessário de gastos, comprometendo as finanças do município. Os oito vereadores que apoiaram esta emenda, aprovando-a em primeiro e segundo turnos, obedeceram claramente a um comando vindo de fora do Poder Legislativo.

E o aumento no número de vereadores, sem a menor lógica e muito oneroso ao povo itajubense, significará um grande aumento das despesas na Câmara. Dos R$5 MILHÕES gastos em 21014 (quase R$500 MIL por vereador, na média) passaremos para uma despesa de aproximadamente R$10 MILHÕES em 2017. É muito dinheiro gasto em atividade tão pouco produtiva para Itajubá e sua gente.

Ao agir como mandante do Poder Legislativo, o prefeito Rodrigo Riera comete um sacrilégio contra as pessoas que nele votaram e também agride de forma cruel os que votaram nos seus 8 vereadores. Crueldade pela absoluta falta de respeito para com aqueles eleitores que acreditaram que votaram em homens de respeito que iriam fiscalizar os atos do prefeito e de seu vice. Em vez de fiscalizar, os vereadores trabalham para o prefeito, obedecendo suas ordens e prejudicando o povo itajubense.

O assédio e o sucesso nesta prática é tamanha e tão vergonhosa que os agora 7 vereadores (Wilson Marins deixou de fazer parte de tão caricato grupo de vereadores servis) aprovam qualquer projeto que o prefeito manda para a Câmara, sem ao menos discuti-lo e ouvir os argumentos contrários.

Mesmo quando o Departamento Jurídico da Câmara informa que determinado projeto enviado pelo prefeito é ilegal, os 7 vereadores o aprovam.

Estes 7 vereadores (Valdomiro do Bar, Luiz Fernando do Luizão, Joel da Guadalupe, José Maria Bão, Orlando Motorista (que está ocupando o lugar de Robson Vaz que atua como secretário de Educação), Pastor Silvestre e Prof. Rui) cometem um erro político imperdoável. Em vez de serem altivos servidores do povo, se contentam em serem bonecos marionetes de uma pessoa que não respeita a independência dos Poderes da República, no âmbito municipal, e se prostam aos desejos inconfessáveis do prefeito Rodrigo Riera.

Prova maior do crime que estes vereadores estão cometendo contra o povo de Itajubá é a aprovação para que fosse aterrada uma grande área na várzea do Riberião Piranguçu. Este vergonhoso apoio provocará a ruina de Itajubá.

Os livros de história lembrarão destes vereadores e sua ultrajante passagem pela Câmara Municipal nunca será esquecida. Tal como a Inconfidência Mineira, o povo itajubense também tem, não um, mas, vários Joaquim Silvério dos Reis. 


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em Coluna do Santiago Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio