Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

Zona Azul está em vigor e preço gera polêmica

04/12/2017 às 15:54

Por Gustavo Cortez

A cobrança está sendo feita por meio de talões de papel como era antigamente

Começou hoje, 04/12, a cobrança do estacionamneto rotativo na àrea central de Itajubá. A Prefeitura de Itajubá não revelou muitos detalhes. O que se sabe até o momento é que o sistema do estacionamento rotativo será simples. A cobrança será feita por meio de talão e a venda dos mesmos será feita por pessoas cadastradas na prefeitura e comércio local. O valor é de R$ 3,00 por uma hora de estacionamento.  

Na gestão de Riera, a Zona Azul teve início em Itajubá em outubro de 2015 e funcionou até meados de 2016. Um período curto, porém cheio de erros. A abrangência da área de estacionamento, dividida em Zona Azul e Zona Verde, foi bastante criticada pelos usuários. Havia a opinião de que não havia necessidade de cobrança em certas ruas.

O sistema era operado de maneira virtual, por meio de um aplicativo de celular, por uma empresa sem experiência. Tudo isso resultou em um serviço ineficiente e confuso.  O serviço deixou de ser operado por conta de problemas judiciais com a empresa.  

                Ao que tudo indica, o retorno da Zona Azul também não será tão pacífico assim, mesmo sendo operado de forma simples. É que o preço que será cobrado de R$ 3,00 a hora está sendo considerado abusivo pela população e a reclamação já é geral nas redes socais.

Vereador se posiciona

Diante de tal situação, o Vereador Marcelo Krauss (Rede) divulgou que vai se posicionar sobre o preço divulgado pela prefeitura. Em seu perfil do Facebook, ele explicou:

“A responsabilidade de definir preço da zona azul, área de cobrança e modo de cobrança é exclusiva da Prefeitura (Poder Executivo). A Câmara Municipal não participa dessas definições. No entanto, como Vereador, fiz o requerimento abaixo, que será lido na próxima sessão da Câmara (dia 27/11/2017), questionando, entre outras coisas, o valor a ser cobrado de R$ 3,00 a hora de uso”. 

Na sequência ele faz uma série de questionamentos sobre o preço que será cobrado:

“1 – Esclarecer os motivos que levaram a Prefeitura a estipular o valor de R$ 3,00 (três reais) por 01 (uma) hora de estacionamento rotativo. Enviar a esta Casa Legislativa o estudo e planilhas de composição do custo para se justificar este valor;

2 – Caso aconteça algum dano aos veículos parados na Zona Azul, a Prefeitura irá se responsabilizar por estes danos?

3 – Como será investido o valor arrecadado na Zona Azul?

4 – Como deve proceder os proprietários de casas ou apartamentos que estiverem localizados dentro da Zona Azul e sua residência não possuir garagem? Ele terá que pagar a Zona Azul?

5 – Quais vagas serão consideradas “Especiais”? Pois sabemos que na zona central de Itajubá existem vagas especiais que não são amparadas pelo Código de Trânsito. Os usuários destas vagas “Especiais” pagarão a Zona Azul?

Conforme informações do Diretor de Trânsito, Sr. Luiz Cláudio Galdino, a Zona Azul será novamente implantada na cidade de Itajubá, a partir do dia 04/12/2017.

A regulamentação permite que mais moradores possam utilizar as vagas. Evita que vagas fiquem ocupadas o dia todo e, com frequência, todos os dias pela mesma pessoa. A cobrança é o meio escolhido para disciplinar o uso. Cabe a nós discutir o valor ou a sua forma de fazer, mas não o mérito da medida. Ela é necessária!

Na época da Comtempo, empresa que já explorou a Zona Azul aqui em Itajubá, o valor cobrado ao consumidor era de R$ 3,00 por hora de uso e este valor era dividido da seguinte forma:

R$ 2,10 (70%) ficava com a empresa Comtempo

R$ 0,90 (30%) era repassado para Prefeitura.

Esta nova Zona Azul, que será implantada em breve, estabeleceu cobrar R$ 3,00 por hora de uso da seguinte forma:

R$ 1,00 (33,3%) ficará com quem vende o talão ou comércio

R$ 2,00 (66,6%) será repassado para a Prefeitura

Ou seja, antes a prefeitura recebia 90 centavos. E com a nova Zona Azul irá receber 2 reais. O que equivale a um aumento de mais de 120%.

Ao meu ver, para sermos mais justos com o cidadão Itajubense, o valor a ser cobrado deveria ser, no MÁXIMO, R$ 2,00, o que equivaleria a R$ 1,00 para quem estiver na rua, vendendo os bilhetes e R$ 1,00 de retorno para a Prefeitura, para que ela invista em melhorias no trânsito de Itajubá.

Mesmo assim, este valor a ser cobrado ao consumidor deve ser amplamente estudado, pois cidades vizinhas possuem valores ainda menores do que R$ 2,00 a hora. Como exemplo podemos citar Pouso Alegre, que cobra R$ 2,00 por 02 horas de uso. E também Poços de Caldas, que cobra R$ 2,10 por 02 horas de uso.

A Prefeitura Municipal de Itajubá não poderia cobrar então, ao cidadão Itajubense, R$ 2,00 por 02 (duas) horas de uso?”.


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em Geral Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio