Área do Assinante

Acesse sua conta e leia agora as principais notícias da nossa cidade e região e conteúdos exclusivos d'O SUL DE MINAS.com.

Cadastrar
Perdi minha senha!
Acesse www.osuldeminas.com

Sindicato Rural presta contas de dinheiro doado pela prefeitura

10/10/2017 às 10:33

Por Marco Antônio Gonçalves

Prefeitura doou R$93 mil para a realização da exposição; vereadores devem denunciar irregularidades encontradas ao Ministério Público

O Sindicato Rural de Itajubá prestou contas do que foi feito com o dinheiro que foi doado pela Prefeitura Municipal para a realização da exposição agropecuária. Com autorização da Câmara, a Administração Rodrigo Riera doou R$93 mil para o sindicato.

A doação foi bastante polêmica e dividiu opiniões dos vereadores. Um dos mais críticos, Ricardo Zambrana (PV) disse várias vezes que a doação não poderia ter acontecido por ter sido irregular e que isso ainda causaria problemas. Na votação que autorizou o repasse da verba, sete dos 17 parlamentares votaram contra o projeto de lei que autorizava a prefeitura a dar o incentivo ao Sindicato Rural para a realização da festa. Foram eles: Mônica dos Pets (PV), Ricardo Zambrana (PV), Fabrício da Farmácia (PR), Jorjão da Saúde (PSD), Chico Marques (PSD), Marcelo Krauss (Rede) e Antonio Santi (PSL).

O prazo estimado para a prestação de contas era de um mês, mas o sindicato conseguiu aumentar o prazo com a prefeitura para seis meses e, segundo informações da Câmara, a prestação de contas foi protocolada em 19 de setembro.

Os vereadores independentes vinham cobrando essas respostas desde pouco tempo depois da realização da Exposição Agropecuária e sempre criticavam a demora em se responder. Segundo informações obtidas pela reportagem, vereadores devem protocolar uma denúncia no Ministério Público para que se possa apurar possíveis irregularidades nessa doação. As críticas e suspeitas recaem, principalmente, sobre a prefeitura.

 Doação

A prefeitura destinou R$93 mil para o Sindicato dos Produtores Rurais de Itajubá para realização da 36ª Exposição Agropecuária de Itajubá, que aconteceu dos dias 28 de abril a 1 de maio.

O líder do prefeito, Renato Moraes (PSDB) disse que o dinheiro iria auxiliar na exposição agropecuária. Ele defendeu o projeto e disse que a “entidade é digna de muito respeito e que levou ao reconhecimento de terceira maior festa do estado, o que é de grande orgulho”.

Segundo ele, o repasse é importante para que a exposição agropecuária aconteça de modo incentivar o agronegócio. “É a primeira vez que isso acontece, antes essa subvenção passava sem aprovação do legislativo”, lembrou.

Os vereadores contrários ao projeto lembraram da importância da festa, mas criticaram a forma como o projeto foi apresentado à câmara pela prefeitura. Krauss disse que não estava discutindo se a festa é importante ou não. “Mas precisamos entender se essa lei está bem feita ou não bem feita. A prefeitura coloca o carro na frente dos bois. Queria ter a tranquilidade de dizer que os 93 mil está embasado no projeto que a prefeitura manda”, criticou dizendo que fica sem contrapartida para aprovação do projeto com segurança. Ele também lembrou do artigo da legislação que rege o assunto que afirma que ficará  a prefeitura impedida de realizar parceria com a organização da sociedade civil que tenha dirigente com parente em cargos de comissão na prefeitura. “Me preocupa porque o presidente do sindicato é irmão do diretor de trânsito”, salientou.

Ricardo Zambrana disse que a preocupação era com a legalidade. “Eu entendo como grande equívoco o que a administração fez: encaminhar de uma maneira faltosa uma documentação fazendo como que essa Casa ficasse sendo responsável por isso. Precisamos avaliar a legalidade para que não respondamos por isso”, declarou, citando que se houver algum erro na lei, tanto os vereadores, como o prefeito e o sindicato podem ter que responder legalmente por uma questão feita às pressas. “Uma situação provavelmente ilegal”, frisou, na época. Depois, por diversas vezes, o vereador citou o erro que foi a doação do dinheiro pela prefeitura, apontando para a sua ilegalidade.

Falta para outras coisas

Chico Marques (PSD) também criticou. “Como é que eu vou explicar para as pessoas que nós aprovamos liberação de 93 mil para a exposição, quando o prefeito fala para a vereadora Mônica que não tem R$2.409 para o castramóvel? Como vou explicar para o porteiro do meu prédio que não tem remédio? Como vou explicar que nós liberamos 93 mil para o prefeito fazer festa. Como vou explicar para as pessoas que estão na fila de exames que não tem dinheiro? Como que vou explicar para o pessoal da Incit que o prefeito não tem R$30 mil para incentivar a incubadora?”.

Santi também se manifestou e mostrou preocupação com a questão legal do projeto, como alguns de seus colegas também já haviam feito.     

O prefeito Rodrigo Riera esteve presente com a família, além do vice, e secretários no camarote do evento. Tirou fotos com artistas e acompanhou os shows em um local vip, distante do público. 

 


Recomendar a um amigo Voltar
Ver todas as notícias em Geral Ver todas as notícias

Mensagem rápida | Editais | Adm | Classificados | Comercial | Leitor

The CAPTCHA image

Em Áudio

Digite abaixo os caracteres acima correspondentes.


cancelar

Jornal O Sul de Minas | Rua Xavier Lisboa, 316 CEP: 37501-042 | Itajubá, MG - Brasil | Telefax: 35 3621 1522

Sites profissionais para o seu negócio